Resultado da sua busca:


Desde que “Maze Runner: A Cura Mortal” foi lançado nos cinemas, os fãs ficaram com algumas dúvidas deixadas após o filme. Umas questões ficaram em aberto para interpretação dos espectadores, outras ficaram ambíguas e outras simplesmente não puderam ser abordadas. Então, o roteirista TS Nowlin e o diretor Wes Ball responderam algumas delas e também compartilharam curiosidades sobre o filme. Traduzimos elas em blocos abaixo, com nossos comentários também.

[AVISO]

[CONTÉM SPOILERS DO FILME E DO LIVRO]

1. Sangue do Thomas
Uma questão que particularmente considerei [ou considerava] um furo do filme foi a questão do sangue do Thomas ser a cura. Pois se o sangue do Thomas é a cura, como o CRUEL nunca testou isso antes, antes mesmo do Labirinto? Foi justamente isso que uma fã perguntou, e Wes Ball respondeu:

Talvez não fique claro. São suas experiências, seus “testes”, que provocam o que se encontra no sangue. É pelo que eles passaram que desencadeia uma cura. Não é só lá desde o início. A fala do filme, após 3 anos, ‘os anti-corpos produziram em resposta’…”

O que leva ao próximo tópico:

2. A cura e a cena final
Quem leu sabe que nos livros não conseguiu chegar a uma cura, e no filme dá essa esperança pra humanidade. Então uma fã perguntou “Por que você mudou o estado do mundo no final da história? Nos livros, não há cura e é isso que sempre me fez apoiar o Thomas”. Então, TS Nowlin respondeu:

Os livros sempre tiveram um forte elemento de ambigüidade moral. Ambos os tópicos – a morte de Newt e Thomas como o “Candidato Final” – vieram dos livros. Nós só queríamos amarrá-los juntos de uma maneira mais forte… mesmo que isso significasse que não estávamos deixando Thomas sair tão facilmente. Tudo o que vou dizer é que não foi um acidente Thomas aprender que ele é a cura no momento exato em que ele perde seu amigo mais próximo para o vírus.

Uma outra questão ambígua foi a cena final, onde Thomas segura a cura nas mãos e olha pra o horizonte. O que isso significaria? Uma pessoa comentou “Ele só está de pé junto à praia com a cura na mão olhando para o mar. Qual foi o propósito? Ele não pode mais usar no Refúgio Seguro”. Então o roteirista tuitou:

“Exatamente. Eu lhe darei uma dica: ele não estava apenas olhando para o mar. O que você faria? Posso imaginar que Thomas sai da ilha, reúne-se com médicos (mesmo alguns remanescentes do CRUEL) para entregar a cura de seu sangue. Claro, como disse Janson, ‘não haverá o suficiente para todos’. Então, como você escolhe quem vive e quem morre? Digamos que ele poderia salvar 100 pessoas. Ele poderia passar anos procurando por aqueles que poderiam ajudar a preservar nossa cultura e civilização, com a intenção de eventualmente trazê-los de volta para a ilha. Não estou dizendo que é o que acontece, mas é interessante pensar.”

Mas a Última Cidade não era a última cidade sobrevivente? “É a última cidade que conseguiu manter os luxos da vida moderna – rede elétrica funcional, produção de alimentos, etc. Um barco salva-vidas para nossa cultura e civilização” (x). Uma pessoa mandou essa pergunta pro roteirista: “O mundo inteiro se parece com o Deserto? Ou essa foi a parte mais afetada? Outras partes não estão tão ruins?” e ele respondeu: “Nossa lógica é que o Deserto está centrado em torno do Equador, que se tornou inabitável. Indo para o norte, você encontra seções do mundo que estão sobrevivendo, mas apenas por um fio”. Essas são perspectivas interessantes e geraria muitas outras ótimas questões. Tudo isso, claro, fica no plano da imaginação. Vocês podem ter outras perspectivas ou explicações pra essa cena.

3. A morte de Newt e Teresa
Algo que deixou alguns fãs chateados foram as mudanças na forma que ambos os personagens morrem, ambos não foram EXATAMENTE como no livro. Alguns fãs inclusive elaboraram teorias que Newt cortou o corpo do Thomas e depois se matou com a mesma faca, pois queria se curar (x). Uma outra dizia que, como não vimos o corpo da Teresa morta (como no livro), ela caiu do prédio, mas foi resgatada por Lawrence. Ambas teorias cheias de furos, e inclusive TS Nowlin inicialmente embarcou na brincadeira (x), mas depois respondeu com um “Eles dizem que a negação é a primeira etapa do sofrimento” (x) e que Lawrence realmente morreu naquela explosão.

Um fato é: a mudança da arma pra uma faca impactou alguns fãs. E também o fato do próprio Newt ter se matado (com ajuda do Thomas).  Sobre isso, TS Nowlin respondeu:

“A razão pela qual Newt morreu de uma facada acidental em oposição a um tiro intencional é simplesmente a cura. Enquanto houvesse alguma chance, Thomas poderia salvá-lo, não havia como ele puxar aquele gatilho. Sim, por isso não usamos uma arma. Difícil de imaginar qualquer tipo de execução, até mesmo de misericórdia, com um pingo de esperança ainda.”

O que faz sentido, pensando em toda trajetória do Thomas nos filmes. Ele se recusava a maltratar Teresa, quanto mais MATAR o próprio amigo! Na minha opinião essa cena da morte foi muito bem feita, mostrando a luta dos dois, do próprio Newt em não virar Crank e do Thomas sem saber o que fazer. Isso retira a “culpa” totalmente dele da morte do Newt e ainda assim tem o mesmo impacto de quem leu a cena no livro.

Outra dúvida que ficou foi se Newt que enfiou a faca no seu próprio corpo ou se Thomas que empurrou. Sobre isso Wes disse: “Eu acho que é para você assistir e decidir o que aconteceu”. Uma outra curiosidade compartilhada por Wes foi sobre o que deve ter acontecido com o corpo: “Eu sempre imaginei que Minho e o resto pegaram Newt em seus braços e o levaram para o Refúgio Seguro onde ele poderia estar em paz pelo resto de seus dias.”

4. O romance com Brenda
Um motivo de reclamação também foi a falta de destaque pro romance Trenda (Thomas+Brenda), como fica evidenciado nos livros. No filme, a ação foi focada, e a personagem é vista como uma badass que ajuda E MUITO na missão. Lendo sobre isso, TS Nowlin tuitou:

“Ainda não entendo a tendência em se referir a Teresa e Brenda como “interesses de amor”. Tem muito pouco no filme para apoiar isso. Em vez disso, temos personagens com suas próprias prioridades, interesses e agendas. Não é que os personagens não tenham sentimentos fortes um para o outro. Mas por que os reduzir a esses sentimentos? Neste filme, Brenda está pronta pra briga, uma personagem sobrevivente-a-qualquer-custo de Prova de Fogo. Ela não é apenas ‘base pro Thomas’. Nem Teresa é.”

E aqui fica a mesma questão do tópico anterior: coerência. Ao contrário do livro, que dá margem pra explicar mais afundo a relação dos dois, desde o primeiro filme fica claro que Thomas tem sentimentos por Teresa. Isso se sustentou pela cena “Você não é ela” (que também tem no livro) no segundo filme. Então, como continuidade, era óbvio que Thomas ainda gostava da Teresa. Seria muito incoerente no final do filme, após ver o melhor amigo e em seguida a pessoa que ele gostava morrerem na frente dele e ele ficar explicitamente de romance com Brenda. Pro bem do sentido do filme, foi melhor assim.

Outros reclamam que ela não teve tanto aproveitamento como personagem nesse filme, ficando em segundo plano, e isso infelizmente é um fato. Porém em comparação a outros personagens ela teve até bastante destaque (como Sonya, Aris, Harriet), mas entendemos que o filme ficou gigante sem explorar tanto os personagens, imagina explorando! Felizmente temos os livros pra reler e lembrar os momentos bons de cada um.

5. A carta de Newt
Um momento muito tocante foi a cena em que a carta deixada pro Newt para Thomas foi lida. Foi revelado por Wes Ball que ela foi escrita pelo próprio ator Thomas Brodie-Sangster e que ele estava na cena final, lendo a carta para Dylan O’Brien (x). O diretor também disse que ele (Wes) adicionou umas falas na carta (x). A carta foi uma adição interessante, remetendo a carta do livro que dizia “Mate-me. Se for realmente meu amigo, mate-me”.

6. O método do CRUEL
Algumas pessoas criticaram os métodos do CRUEL e Wes reconheceu que não deixou uns pontos em evidência, apenas os fãs dos livros ou que prestaram muita atenção nos filmes iriam entender (x). Uma pessoa perguntou “O que CRUEL fez ao Minho no início? Fazendo ele alucinar sobre o Labirinto para obter anticorpos? Eu pensei que seu corpo tinha muitos deles armazenados? Caso contrário, por que eles não usaram essa tecnologia em vez do Labirinto?” e TS Nowlin respondeu com uma fala do filme: “‘Não é tão eficaz como o Labirinto, mas parece estar funcionando’. Uma cena excluída refere-se a esse “novo protocolo” e menciona que Ava foi forçada a desligar o último dos Labirintos.”

Ele também explicou que ficou “implícito pela Ava que as provas do Labirinto tiveram uma função secundária, para dar aos imunes as ferramentas que eles precisariam para sobreviver (manter uma sociedade, cultivar, etc.) no caso de não conseguirem uma cura.” (x) para uma pessoa que criticou a falta de explicação da função do Labirinto.

7. Possível adaptação de “Ordem de Extermínio” e/ou “Código da Febre”
Esse é um tema polêmico. Wes Ball sempre foi firme ao dizer que só teriam os três filmes. Porém com a estreia do filme, o discurso foi mudando. TS Nowlin, por exemplo, quando perguntado sobre ter outro filme, respondeu: “Não posso prever agora” e quando outro perguntou especificamente sobre o filme de Código da Febre, ele disse: “Se tiver, serei o primeiro da fila”.

Wes Ball repetiu essa mesma frase nessa entrevista (x) alimentando mais o assunto. Fica claro que não depende só da vontade dos fãs ou do roteirista/diretor ter mais filmes, e sim do sucesso de bilheteria e aclamação do público em geral. Resumindo: sempre há esperança, no entanto não se agarrem a isso.

E ai, alguma curiosidade que gostaram? Honestamente eu amo como Wes e TS Nowlin tomam seu tempo lendo e curtindo todos os comentários dos fãs, isso mostra que eles realmente se importam com a nossa opinião sobre os filmes. Qualquer outra novidade iremos atualizar o post.




Um dia antes da estreia de “Maze Runner: A Cura Mortal” nos cinemas, foi liberada a primeira cena deletada do filme. A cena em questão aparece no filme, porém foi encurtada e a versão original agradaria os fãs dos livros. Confiram legendado pela nossa equipe:



Sendo fã dos livros desde 2013, esse momento foi muito ansiado por mim. Tendo amado o primeiro filme, ficado em dúvida quanto ao caminho que a trilogia ia levar no segundo filme, as expectativas para o terceiro só aumentaram.

“Maze Runner: A Cura Mortal” difere bastante dos dois primeiros filmes. Não só quanto a duração (sendo o maior de todos, com 2 horas e 22 minutos), nem quanto a ambientação (somos apresentados a novos lugares como A Última Cidade), mas quanto a história. O objetivo principal é um: salvar Minho. Para isso, ao contrário dos primeiros, eles param de fugir/esconder do CRUEL e encaram eles de frente.

Logo de cara somos apresentados a uma sequência belíssima de ação, mostrando que seria um filme eletrizante desde o início, que não para pra explicar, que te deixa inquieto e sem fôlego. E seguiu assim, as sequências de ação sendo um dos pontos altos, assim como nos primeiros filmes todas foram muito bem feitas. Wes Ball (diretor) aliado com a trilha sonora de John Paesano, que te imerge nas cenas, e as atuaçõe conseguem fazer de forma notável que a tensão transborde na tela.

Falando em atuação, todos conseguiram interpretar muito bem seus personagens, nos fazendo acreditar em suas motivações, e são especiais de formas diferentes. Destaque principal para Dylan O’Brien, que consegue me surpreender cada vez mais. É incrível sua capacidade de transparecer as emoções tão facilmente que é impossível não sofrer junto com ele. Não podia deixar de falar da atuação sensacional de Thomas Sangster. Quem é fã sabe o que esperar e ele entrega tudo aquilo com a garra e visceralidade que as cenas requerem. Seus momentos com Dylan são emocionantes e a química dos dois na tela é inegável e linda de se ver. Kaya Scodelario, mais uma vez interpretando o conflito de sua personagem de forma brilhante e com maestria, provando de vez que foi a escolha certa pra interpretar Teresa, assim como o próprio Wes Ball já imaginava ao ler os livros. Suas cenas com o Dylan são dramáticas e comoventes. Destaque também para a nova adição, Walton Goggins como Lawrence, que consegue surpreender a todos. A maquiagem feita nele é de dar arrepios, e ele é responsável por trazer uma referência direta do segundo livro que os fãs irão amar!

As mais de 2 horas de filme podem parecer arrastadas para quem não leu os livros, mas para quem acompanha cada cena tem um propósito. Wes Ball e TS Nowlin (roteirista), assim como prometido desde o segundo filme, conseguiram amarrar as pontas soltas deixada na sequência anterior. Desse modo, as mudanças feitas são explicadas nesse terceiro filme, e elas fazem sentido! Mas como nenhum filme é perfeito, A Cura Mortal tem alguns furos (trataremos sobre eles em vídeos no canal) e alguns personagens foram deixados de lado durante o longa, mas que é compreensível visto que se trata de um tempo curto para abordar tantas histórias.

Mesmo assim, é inegável que “Maze Runner: A Cura Mortal” trouxe um fim digno para a trilogia, respeitando a essência dos livros com a mesma qualidade deles, colocando os momentos marcantes e fundamentais da história, encerrando de uma bela forma um ciclo iniciado em 2014. Nadando contra a maré de azar das adaptações de livros voltados pro público jovem, Maze Runner conseguiu seu desfecho.

Deixei o cinema com os olhos inchados de tanto chorar, pois é visível o carinho e dedicação colocado nesse filme, nos detalhes da linda cinematografia, nos efeitos visuais comandado de perto pelo Wes Ball, na trilha sonora instrumental de te emocionar até sem ver as cenas, na empolgação demonstrada nas entrevistas com o elenco, tudo isso fez “Maze Runner: A Cura Mortal” marcar o fim de uma jornada que dificilmente decepcionará algum fã. De modo geral, nota nenhuma conseguiria resumir a gratidão que tenho por ver essa história sendo adaptada. O que resta é desejar um caminho brilhante para todos envolvidos nessa trilogia, principalmente para Wes Ball, que conseguiu com Maze Runner ter sua primeira experiência (bem sucedida) como diretor.

– Yasmin Ribeiro




ATUALIZADO [10/01] Após a sessão exclusiva com fãs em São Paulo, seguem abaixo as reações dos fãs ao filme:










Após tanta espera, finalmente chegou o mês de estreia de “Maze Runner: A Cura Mortal”, e com ela várias sessões antecipadas ao redor do mundo. Hoje [07/01] aconteceu uma em Londres e Nova York, próxima semana acontecerá uma exclusiva da Fox Brasil em algumas cidades do nosso país. Todas as reações que saíram até agora, incluindo do próprio autor James Dashner, estão extremamente positivas, confiram algumas:










Lembrando que “Maze Runner: A Cura Mortal” estreia em todos os cinemas brasileiros dia 25 de janeiro de 2018.




Faltando pouco pra estreia de “Maze Runner: A Cura Mortal” (25 de janeiro nos cinemas), saiu uma entrevista com o ator Dylan O’Brien falando um pouco sobre o filme e também sobre o momento traumático do seu acidente. Confiram as fotos e a matéria traduzida abaixo:

thumb_BtWFMS8CIAAeSl8thumb_BtWYX3DCUAAOxsathumb_BtV-W9nCEAAASOIthumb_BtWYX3DCUAAOxsa

“Maze Runner: A Cura Mortal” finalmente sai esse mês. Quase não saia. Nunca. Enquanto o terceiro filme estava sendo filmado em março de 2016, Dylan O’Brien sofreu um série acidente quando foi puxado sem querer de um veículo em movimento e logo em seguida atingido por outro. O ator agora com 26 anos sofreu uma concussão e danos faciais o suficiente para requerer uma cirurgia de reconstrução. Então naturalmente houveram perguntas sobre o filme continuar, e se O’Brien poderia retornar a trabalhar.
Felizmente, a resposta para ambas as perguntas é sim. O alto e bonito ator se recuperou bem o suficiente para entrar num outro filme, Assassino Americano, e aparecer em alguns episódios de Teen Wolf, antes de se juntar a equipe de Maze Runner para filme A Cura Mortal.
“Significava muito pra mim terminar”, disse O’Brien sinceramente, durante uma entrevista em Los Angeles. “É algo que sempre foi uma grande coisa pra mim, e que significa muito pra mim. Também, voltando do acidente, terminar ganhou um outro significado. Acho que fizemos algo ótimo, a franquia significa muito para nós, então queríamos terminar na melhor forma possível.”
A Cura Mortal inclui várias cenas de ação em alta velocidade envolvendo quadriciclos, trens, helicópteros, em cenas filmadas antes e depois do acidente. O ator admite ter sofrido por hesitação, e até ataques de pânico desde aquele dia terrível, e agradece, dentre muitos, a sua namorada Britt Robertson por fornecer um suporte emocional que o fez continuar.
Mesmo assim, sendo um cara bem relaxado, O’Brien permanece nervoso sobre o acidente.
“Não vou falar em detalhes sobre isso pois é pessoal”, ele diz educadamente mas firme. “Aconteceu de forma pública, mas não acho que é meu trabalho falar sobre isso. Mas foi uma cena de ação que deu errado, e foi um incidente muito assustador. É tudo que posso dizer. Não me sinto confortável dizendo os detalhes.”
O’Brien ficou confortável o suficiente pra fazer outras cenas de ação durante o filme quando a produção retornou. Eles tiveram que coreografar precisamente, e ensaiar nos meses de recuperação, claro, e proteger o rosto do ator tem sido o mais essencial. Mas nada disso teve impacto na emoção das cenas, ele garante.
“Nós queríamos fazer o melhor filme dos três e acho que fizemos um ótimo filme,” O’Brien diz. “Estou animado pelo modo como ficou. Wes é um dos diretores mais talentosos que existem agora e estou sempre satisfeito com o que ele faz. É um ótimo elenco e equipe, também. Temos Walton Goggins nesse filme! Ele é um cara tão legal e um ótimo ator. Então sim, é animador e bom, um emocionante e intenso último capítulo.”
Dylan está orgulhoso que não forçaram os fãs devotados a esperar e comprar mais ingressos para conseguir ver a conclusão da história (se fosse dividida em duas partes).
“É a conclusão, do terceiro livro, e sempre planejamos fazer três filmes. Então essa é a parte final.”

TRADUÇÃO FEITA PELA EQUIPE THE MAZE RUNNER BRASIL




No dia 08/12, o ator Dylan O’Brien pisou em terras brasileiras pra divulgar o filme “Maze Runner: A Cura Mortal” na Comic Con Experience em São Paulo! Durante o dia, ele deu diversas entrevistas. Esses momentos e mais podem ser vistos clicando numa das imagens abaixo:

thumb_BtWFMS8CIAAeSl8thumb_BtWYX3DCUAAOxsathumb_BtV-W9nCEAAASOIthumb_BtWYX3DCUAAOxsathumb_BtV-W9nCEAAASOI

Após isso, Dylan compareceu no painel da Fox, onde passou alguns minutos sendo entrevistado. Durante esse painel, foi exibido um vídeo do Thomas Sangster anunciando que as pessoas iriam ver com exclusividade os 11 primeiros minutos do filme, assim como pela primeira vez o trailer completo. Vocês podem ler a descrição do início do filme e o trailer clicando aqui. O painel completo gravado por uma fã:

Depois do painel, Dylan foi entrevistado pelo Omelete, e o video você pode conferir na íntegra abaixo:

A entrevista pra youtuber, Foquinha:

Todos falavam que Dylan estava super a vontade e simpático com todos, deu pra notar que ele amou a visita ao Brasil, não acham? ♥ A estreia de “Maze Runner: A Cura Mortal” está marcada para dia 25 de janeiro de 2018, não percam!




Depois de sermos “enganados” em setembro com um teaser de “A Cura Mortal”, dois meses depois finalmente foi divulgado o trailer dessa vez completo do filme! Recheado de cenas novas, com muita emoção e prometendo ser o melhor filme dos três! Confiram:

Ele foi mostrado pela primeira vez exclusivamente na Comic Con Experience desse ano, junto com os primeiros 11 minutos do filme! Nossa equipe estava lá e iremos descrever as cenas que vimos, então CUIDADO COM SPOILER caso você queira guardar a surpresa pra estreia:

O filme começa com uma cena aérea do deserto, e em uma estrada passa um carro e a partir daí o filme fica frenético. Dentro de um dos carros está Jorge e Brenda, que falam sobre alguém estar atrasado (e que mais para frente percebe-se que é o trem) e em seguida Thomas e Vince aparecem em outro carro, e começa a perseguição pelo trem do CRUEL.

Jorge e Brenda atiram no trem para distraí-los enquanto Thomas prende uma corda na traseira do vagão para invadir o teto. Os soldados pedem reforços e logo chega um Berg que atira em Jorge e Brenda, eles então fogem para tentar despista-los.

Enquanto isso, Thomas e Vince quase morrem ao pular do carro para o trem, que logo em seguida capota (cena do trailer/teaser). Eles colocam uma bomba para separar os vagões, consequentemente fazendo uma parte do trem parar, e depois de uma troca de tiros com os soldados, os rebeldes conseguem. Então aparece Newt e mais 2 outros personagens (que não fica claro quem são), que estavam escondidos no deserto, e eles partem em busca do vagão que está o Minho. Nesse momento eles batem na parede do vagão e gritam pelo clareano, mas todos dentro do vagão começam a gritar, e no meio da multidão aparece Minho, que também grita por ajuda. Porém, a gritaria pode ter confundido os rebeldes na hora de escolher o vagão correto. (Não é certeza que eles salvaram o Minho, já que em momento algum mostra quem realmente estava dentro do vagão sequestrado).

Enquanto Newt usa um maçarico para cortar o vagão dos trilhos, em outro canto do deserto Brenda e Jorge continuam fugindo do Berg que atira no carro freneticamente, até que eles ficam encurralados perto de uma montanha, o que descobrimos mais tarde que é uma armadilha planejada pelos rebeldes. Quando os soldados saem da aeronave para prende-los, Jorge e Brenda saem do carro com as mãos para cima e começam a andar. Os soldados mandam eles pararem, e eles andam de costas, e quando o CRUEL avisa para eles pararem novamente, alguns caem em um buraco enquanto os dois rebeldes sacam a arma e outros vários clareanos aparecem, incluindo o Caçarola. O piloto do Berg tenta chamar reforços mas é surpreendido pela Harriet que aparece atrás dele com uma arma.

Os clareanos e rebeldes entram na aeronave roubada e vão de encontro dos outros, que estão nos trilhos. Thomas e os outros rebeldes não identificados estão no teto do vagão trocando tiros com soldados que estão chegando andando pela linha do trem, e após Newt separar o trem dos trilhos, ele sobe as escadas e se junta na troca de tiros. É nesse momento que Jorge chega pilotando o Berg, prendem o vagão na aeronave e eles saem voando. O logo do filme aparece e acaba essa cena inicial.

Lembrando que a estreia de “A Cura Mortal” está prevista para 25 de janeiro de 2018.




Essa semana foram divulgadas os primeiros pôsteres do filme “Maze Runner: A Cura Mortal” e dos personagens principais! Confiram elas clicando em uma das imagens:

thumb_BtWFMS8CIAAeSl8thumb_BtWYX3DCUAAOxsathumb_BtV-W9nCEAAASOIthumb_BtWYX3DCUAAOxsathumb_BtV-W9nCEAAASOI

Além disso, hoje [06/12], foi divulgado um vídeo onde o elenco tenta resumir os dois primeiros filmes em 90 segundos, para anunciar que essa sexta-feira [08/12] irá finalmente ser liberado o primeiro trailer completo. Confiram:

Lembrando que a estreia está marcada para 25 de janeiro de 2018.




VOCÊ NÃO LEU ERRADO! Pela primeira vez, Dylan O’Brien irá vir ao Brasil para promover o filme “Maze Runner: A Cura Mortal” na Comic Con Experience esse ano! O evento ocorre do dia 07 à 10 de dezembro em São Paulo, e a presença do ator foi confirmado pelo mesmo pelo twitter. Confira o vídeo:


De acordo com ele, teremos muitas surpresas. O que será que vem por aí?

A presença dele está confirmada pro dia 08/12, sexta-feira, no painel da Fox às 16h30. O ingresso pra esse dia AINDA ESTÁ DISPONÍVEL por R$129,99 a meia e R$259,98 a inteira. Para comprar CLIQUE AQUI.

Vamos tirar algumas dúvidas:

  • A presença do Dylan O’Brien foi confirmada APENAS no painel da Fox até agora, às 16h30. O cronograma do evento é divulgado apenas na semana. Pra garantir um lugar nesse painel, recomendamos chegar BEM cedo, pois as filas são enormes.
  • Por enquanto não se tem informação se o Dylan irá participar de sessão de fotos/autógrafos na CCXP. Algumas vezes isso não ocorre. Outras vezes, como com convidados da Netflix, eles fornecem os ingressos pros fãs no próprio evento. PORÉM não temos confirmação de nada, então fiquem atentos a esse post e as nossas redes sociais para mais atualizações.

Assim que tivermos mais informações, iremos atualizar esse post então fiquem ligados.




Depois do filme ter das filmagens adiadas por tempo indeterminado por conta do acidente do Dylan O’Brien, depois da estreia ter sido adiada, depois de as gravações terem voltado quase 1 ano depois, depois da estreia ter sido adiada novamente (e depois adiantada), hoje dia 24/09 finalmente chegou a hora de um teaser de “A Cura Mortal” sair. E na mesma semana que as primeiras imagens oficias + sinopse foram divulgadas. E ESTÁ INCRÍVEL! Assista ele abaixo:


Confira nossa análise do teaser e das imagens:

Lembrando que a estreia de “A Cura Mortal” está prevista para 25 de janeiro de 2018.




Hoje [21/09] os sites MTV UK e Buzzfeed publicaram as primeiras imagens oficiais de “Maze Runner: A Cura Mortal”! Confiram elas clicando em uma das miniaturas:

thumb_BtWFMS8CIAAeSl8thumb_BtWYX3DCUAAOxsathumb_BtV-W9nCEAAASOIthumb_BtWYX3DCUAAOxsathumb_BtV-W9nCEAAASOI

Dia 20/09 a Fox atualizou o site oficial do filme com um vídeo/teaser e a sinopse oficial:

“No final épico da saga Maze Runner, Thomas lidera seu grupo dos fugitivos Clareanos em sua missão final e mais perigosa. Para salvar seus amigos, eles devem invadir a lendária Última Cidade (Last City), um labirinto controlado por CRUEL que pode vir a ser o labirinto mais mortal de todos. Qualquer um que sair vivo de lá receberá respostas às perguntas que os Clareanos tem se perguntando desde que entraram no labirinto”

O trailer, como tudo garante, está prestes a sair! Lembrando que a estreia do filme está marcada para 26 de janeiro de 2018!




[ATUALIZADO DIA 26/08] Hoje, de acordo com o site Deadline, novamente foi mudada a data de estreia de “Maze Runner: A Cura Mortal”:

“Falando em datas de lançamento, a Fox também disse hoje que a tão atrasada sequência, Maze Runner: A Cura Mortal, subiu duas semanas e agora estreará dia 26 de janeiro. A produção no filme foi suspensa em março de 2016 após a estrela Dylan O’Brien ficar ferido durante a filmagem. O filme inicialmente tinha sido programado para estrear no dia 12 de janeiro, mas foi empurrada para 9 de fevereiro de 2018. Agora vai estrear duas semanas mais cedo, enfrentando quatro outras estreias em um fim de semana movimentado: o thriller de ficção científica da Universal “Extinction”, “Roadside Attractions” o drama romântico, “Forever My Girl”, o thriller do crime do Studio 8 White Boy Rick e o romance da Open Road “Midnight Sun”.”

Então gente, desmarquem a data antiga e marquem a nova data. 26 DE JANEIRO DE 2018! Se alguma alteração foi feita, iremos atualizar esse post.

—————————————————————————————————————

Hoje [22/04] a 20th Century Fox divulgou um novo calendário com as estreias dos filmes, e nela está incluso “Maze Runner: A Cura Mortal”! Antes o filme iria estrear dia 12 de janeiro de 2018, agora pulou para 09 de fevereiro de 2018! O filme irá competir com as estreias de “50 Tons de Liberdade” e uma animação da Warner ainda sem título definido.

Então marquem nos seus calendários, nova data de estreia do terceiro e último filme de Maze Runner irá sair dia 09 de fevereiro de 2018! Lembrando que as filmagens do terceiro filme retornaram na África do Sul em março.

Fonte: Deadline




No mês de junho, a Fox convidou algumas poucas figuras famosas nas redes sociais ao redor do mundo para fazer uma participação no filme “Maze Runner: A Cura Mortal” lá na Cidade do Cabo onde ocorreram as gravações. Um deles foi o youtuber Federico Devito! Sim! Teremos mais um sangue brasileiro representado no filme ❤️

Federico não pode divulgar muito sobre sua participação, por enquanto. Mas divulgou alguns vídeos pelo instagram e fotos do set, confiram:




thumb_BtWFMS8CIAAeSl8thumb_BtWYX3DCUAAOxsathumb_BtV-W9nCEAAASOIthumb_BtWYX3DCUAAOxsathumb_BtV-W9nCEAAASOI

Além disso, postou no youtube dias depois mais alguns detalhes:

O que sabemos até agora:

▪️ É uma cena do final do filme e bem emocionante
▪️ Dylan O’Brien (Thomas) faz um discurso nessa cena que eles participaram
▪️ O cenário demorou 2 semanas para ser preparado
▪️ Provavelmente a Kaya Scodelario (Teresa) não estava gravando
▪️ Nossa teoria é que [SPOILER A FRENTE, SE NÃO LEU OS LIVROS E NÃO QUER SABER, NÃO LEIA] provavelmente essa será a cena quando Thomas e os sobreviventes chegam no Paraíso, por ser emocionante e não ter mais a Kaya presente.

Estão ansiosos?? Assim que ele e/ou as outras pessoas publicarem mais detalhes iremos atualizar esse post!




E é isso. Após 4 anos de gravações, de dar boas vindas e adeus à vários personagens, adiamentos, trailers, stills, chegamos ao dia onde não teremos mais o elenco reunidos para gravar mais uma cena…. Ontem, dia 03 de junho de 2017, foi oficialmente encerrado na África do Sul as gravações do filme Maze Runner: A Cura Mortal.

Wes Ball (diretor) escreveu pelo twitter:

“Obrigado a esse excelente elenco e equipe por essa experiência incrível. #OFimEstáPróximo”

Já o roteirista TS Nowlin escreveu:


“Parabéns sinceros para o elenco e a equipe de Maze Runner. Do outro lado do mundo, eles trouxeram um encerramento.”

O filme tem estreia marcada para dia 09 de fevereiro de 2018. Para mais notícias, acompanhem nosso twitter: @themazerunnerbr